Siga-nos

Japão

584

Tempo estimado para a leitura: 3minuto(s) e 12segundo(s).

Governo do Japão autoriza reforço de escudo antimísseis

Dois mísseis norte-coreanos sobrevoaram o território japonês este ano e Pyongyang ameaçou “liquidar” o arquipélago japonês

estilo.online Redação

Publicado

em

Primeiro-ministro Shinzo Abe

Tóquio, Japão – O governo japonês aprovou nesta terça-feira (19/12) a instalação de baterias de mísseis antiaéreos Aegis Ashore do Exército americano no arquipélago para enfrentar um eventual ataque de mísseis balísticos procedente da Coreia do Norte.

“O desenvolvimento dos programas nuclear e balístico da Coreia do Norte entrou em uma nova fase de ameaça, mais séria e iminente para nosso país”, declarou o governo ao final de uma reunião do gabinete.

Dois mísseis norte-coreanos sobrevoaram o território japonês este ano e Pyongyang ameaçou “liquidar” o arquipélago japonês. No fim de novembro, o regime norte-coreano testou um novo míssil balístico intercontinental (ICBM) que caiu no mar do Japão.

“Ao mesmo tempo que conservamos nossa política unicamente centrada na defensa como princípio básico, vou examinar quais deveriam ser realmente nossas capacidades de defesa diante da grave realidade que o Japão enfrenta”, afirmou o primeiro-ministro Shinzo Abe.

Abe rebateu os temores dos que acreditam que impor muitas sanções a Coreia do Norte poderia provocar uma reação violenta de Pyongyang, ao contrário do efeito desejado. “Pensar assim dá o máximo poder de barganha a Coreia do Norte. O importante é não ceder ao blefe da Coreia do Norte”, insistiu.

Abe disse que as sanções da ONU começam a pesar sobre o regime e que é necessário manter a pressão até que Pyongyang peça para negociar. “O papel da China é extremamente importante para revolver a crise norte-coreana”, completou Abe. Tóquio prevê instalar o sistema Aegis Ashore em dois pontos distintos para cobrir o conjunto do arquipélago.

As baterias, dotadas de potentes radares, completarão os meios defensivos antibalísticos do Japão, que já contam com mísseis interceptores mar-ar SM-3 e mísseis terra-ar Patriot PAC-3, também de tecnologia americana.

“Os navios devem retornar a suas bases regularmente […], mas com uma instalação terrestre seremos capazes de operar quase 24 horas por dia, sete dias por semana”, destacou um funcionário do ministério da Defesa. Mas a instalação do Aegis Ashore exigirá anos e será preciso assinar um contrato de compra com os Estados Unidos, com um custo de instalação do sistema avaliado em 1,5 bilhão de euros.

No sábado, o jornal econômico Nikkei informou que o governo japonês calculou um orçamento de defesa recorde de 5,2 trilhões de ienes (mais de 39 bilhões de euros) para o próximo exercício fiscal 2018/2019, principalmente para financiar a instalação do sistema Aegis Ashore.

O ministro japonês da Defesa, Itsunori Onodera, declarou recentemente que o país também prevê comprar dos Estados Unidos mísseis de cruzeiro com 900 km de alcance, capazes de atingir a Coreia do Norte.

Uma decisão neste sentido seria polêmica, pois a Constituição do Japão, pacifista, proíbe o uso da força para solucionar disputas internacionais. Mas o nacionalista Shinzo Abe não esconde a intenção de revisar a Constituição para ampliar a margem de manobra das forças japonesas de autodefesa.

1
0

Imagem: SNA

Clique para comentar
Publicidade

Japão

Coreia do Sul remove Japão de ‘lista branca’ comercial

O Ministério da Indústria da Coreia do Sul anunciou planos para remover o Japão de sua “lista branca”, anulando as preferências comerciais estabelecidas em relação a Tóquio.

estilo.online Redação

Publicado

em

Segundo o ministro do Comércio, Sung Yun-mo, as medidas devem entrar em vigor em setembro.

A decisão acontece em meio a uma disputa comercial entre Tóquio e Seul, que surgiu após uma decisão judicial estabelecendo que as empresas japonesas deveriam pagar indenizações às vítimas de trabalhos forçados sul-coreanas durante o período colonial.

O Japão, por sua vez, também impôs diversas restrições aos sul-coreanos, limitando suas exportações de poliamida fluorada, fluoreto de hidrogênio e fotorresistências, essenciais para a produção de chips de memória e smartphones.


Pedestres passam por anúncio com as bandeiras da Coreia do Sul e do Japão

A ação poderia afetar as grandes empresas sul-coreanas de equipamentos eletrônicos como a Samsung e a SK Hynix.

A decisão seria uma resposta ao veredito de um tribunal sul-coreano de que as empresas japonesas deveriam indenizar as vítimas de trabalhos forçados durante a colonização japonesa da península coreana entre 1910 e 1945.

0
0
Continuar lendo

Japão

Onda de calor mata 45 pessoas em Tóquio em uma semana

Dos mortos, treze eram idosos que viviam sozinhos

estilo.online Redação

Publicado

em

Em meio a intensa onda de calor que está atingindo o Japão, autoridades de Tóquio afirmam que 45 pessoas morreram na área metropolitana em uma semana, provavelmente em consequência da insolação e hipertermia. Segundo a polícia, as vítimas tinham entres 40 e 90 anos.

A agência de notícias NHK obteve informações adicionais sobre a vida de 26 dessas pessoas. Treze eram idosos que viviam sozinhos, incluindo uma mulher na casa dos 70 que morava no distrito de Katsushika. Ela foi encontrada morta em um quarto com ar-condicionado quebrado.

Muitas vezes, as vítimas tinham pouco contato com a vizinhança, mesmo quando moravam com familiares.

Na quarta-feira, na cidade de Nishitokyo, duas mulheres de 90 e 60 anos, que seriam mãe e filha, foram encontradas mortas em um quarto com a temperatura chegando a 38 graus Celsius.

A polícia e vizinhos afirmaram que as duas tinham rejeitado a ajuda do governo local, e se recusavam a ter contato com as pessoas da comunidade.

No distrito de Suginami, um homem de 88 anos, que sofre de demência, perdeu a esposa de 83 anos que cuidava dele. Ela morreu na segunda-feira no apartamento em que viviam. Segundo relatos, eles não estavam usando o condicionador de ar.

0
0
Continuar lendo

Japão

Japoneses fazem primeiro teste com carro voador. Assista!

estilo.online Redação

Publicado

em

Ele parece mais um drone gigante e fez o primeiro voo em teste nesta segunda-feira, 5. É o carro voador japonês.

O modelo da Nec Corp tem 4 hélices para sair do chão. Ele ficou voando por cerca de um minuto e levantou a 3 metros de altura.

De acordo com a Associated Press, o governo japonês está incentivando o desenvolvimento de carros voadores para que virem realidade até 2030.

Por enquanto, a intenção é que o veículo seja utilizado em entregas no futuro e sem a necessidade de um piloto.

Testes

Entre as bases que o governo japonês está criando para incentivar os carros voadores está uma área de testes em Fukushima.

A ideia é utilizar a região devastada por desastre nuclear como local de voo para estes veículos.

Outras empresas

Além da Nec, empresas como Boeing, Pal-V e Uber estão trabalhando em seus conceitos voadores.

Em outra frente, companhias também desenvolvem motos voadoras, inclusive, até a polícia de Dubai está utilizando um protótipo do tipo.

Veja como foi o primeiro teste japonês:

2
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
106,57
JPY +0,08%
4,07
BRL 0,00%
1EUR
Euro. European Union
=
117,96
JPY –0,05%
4,50
BRL –0,14%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
1.082.613,57
JPY +0,47%
41.342,46
BRL +0,38%

Tokyo
28°
Mostly Cloudy
FriSatSun
29/24°C
30/23°C
29/23°C

São Paulo
13°
Cloudy
ThuFriSat
min 13°C
19/13°C
19/13°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana