Siga-nos

Esportes

120

Tempo estimado para a leitura: 3minuto(s) e 36segundo(s).

Tóquio-2020 define horários das competições e fará público madrugar

Os Jogos Olímpicos de Tóquio serão realizados entre os dias 24 de julho e 9 de agosto de 2020

estilo.online Redação

Publicado

em

A organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio divulgou nesta terça-feira os horários determinados para as 339 competições das 33 modalidades que integrarão o calendário do grande evento, que será realizado entre os dias 24 de julho e 9 de agosto de 2020.

Com a esperança de evitar os efeitos do calor que costuma ser intenso nesta época do ano na capital japonesa, assim como em alguns casos para atender interesses de canais de TV de outros países que transmitirão algumas modalidades em horários mais atrativos para os seus respectivos telespectadores e patrocinadores, os organizadores definiram uma agenda que obrigará muitos competidores e o público a madrugarem em algumas disputas da Olimpíada.

A final masculina da prova da marcha de 50km, por exemplo, foi marcada para começar às 5h30 no horário local, enquanto as provas da maratona para homens e para mulheres serão iniciadas às 6 horas. A maratona aquática é outra que terá sua programação começando bem cedo, às 7h, enquanto as disputas do triatlo serão abertas às 7h30.

O softbol, esporte que entrou no programa olímpico de Tóquio e só terá uma categoria feminina, teve algumas de suas partidas agendadas para as 9 horas. Enquanto isso, o beisebol, outra modalidade inserida nesta Olimpíada, não terá nenhum jogo sendo iniciado antes do meio-dia, pelo horário de Tóquio.

Estes dois esportes saíram do programa dos Jogos depois de terem feito parte de Pequim-2008, na China, e voltarão a ser realizados nesta edição da Olimpíada por causa da popularidade que possuem no Japão.

Há 55 anos, os Jogos Olímpicos de Tóquio de 1964 foram realizados no outono e, na época, não enfrentou problemas com o calor. Porém, na era moderna o evento não pode ocorrer nesta estação no Japão, pois se chocaria com o abarrotado calendário do futebol europeu e com o ciclo de disputas das quatro grandes modalidades dos Estados Unidos ao longo de todo o ano: futebol americano, beisebol, basquete e hóquei.

Os organizadores da Olimpíada consultaram os horários com o Comitê Olímpico Internacional (COI), com os órgãos reguladores dos diferentes esportes, com competidores e especialistas médicos, garantiu Koji Murofushi, diretor esportivo dos Jogos de Tóquio e medalhista olímpico de ouro em Atenas-2004 na prova do lançamento do martelo.

“Quando vemos os Jogos Olímpicos em geral, é claro que temos que considerar o público global e ajustar e controlar o cronograma como um todo”, ressaltou o dirigente nesta terça-feira. “Os atletas, quando conhecem a sua programação com antecedência, podem fazer um ajuste para se prepararem”, reforçou.

Como já havia sido anunciado anteriormente, as finais da natação de Tóquio-2020 começarão às 10h30 locais. Neste caso, este horário não foi definido por causa do calor no Japão, mas para permitir que as emissoras de TV dos Estados Unidos, país que é a maior potência desta modalidade, possam transmitir estes eventos em horário nobre e também de maior audiência no país. O canal norte-americano NBC paga bilhões ao COI para garantir os direitos de transmissão dos Jogos Olímpicos.

A primeira medalha de ouro da Olimpíada de Tóquio-2020 será definida no tiro, na prova feminina da carabina de ar de 10 metros, marcada para ocorrer em 25 de julho, um dia depois da cerimônia de abertura dos Jogos. Já para 8 de agosto, véspera da festa de encerramento, a organização programou um “super sábado” com cerca de 30 finais, incluídas as masculinas de esportes coletivos como o basquete, o futebol e o beisebol.

A modalidade mais difícil de ser planejada é o surfe, adicionado ao programa olímpico para esta próxima edição dos Jogos. Os organização reservou uma janela de oito dias para o evento, confiando de que em pelo menos metade destes dias o mar japonês estará com boas ondas, condição fundamental para a prática deste esporte. Pela agenda de criada para essa disputa, quatro dias são suficientes para que os surfistas participem das baterias eliminatórias e dos confrontos decisivos que determinarão os medalhistas.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Esportes

Serena Williams chora de dor e recebe carinho da adversária Bianca: vídeo

estilo.online Redação

Publicado

em

Uma cena linda de carinho e compaixão acima da rivalidade no tênis. Serena Williams teve dores nas costas, chorou e desistiu na final do Open do Canadá, domingo, 11, dando a vitória a Bianca Andreescu.

E o desfecho dessa história foi emocionante: Bianca, de 19 anos, foi até a norte-americana Serena Williams, se agachou na frente dela, a abraçou, conversou com a adversária e contou que ela também já se machucou. (vídeo abaixo)

Durante a conversa dentro da quadra, Bianca perguntou se a colega estava bem, disse que acompanha a carreira da Serena e contou que também já teve várias “lesões”.

Nos minutos em que as duas recebiam os olhares de todas a plateia, Serena explicou um pouco para a colega sobre o problema nas costas e disse que sabia que Bianca também já tinha se machucado.

Nesse instante elas se deram conta de que por serem rivais, sabiam muito uma sobre a outra.

A conversa entre as duas mostrou o respeito entre as campeãs, dentro e fora da quadra.

A dor

O jogo estava 3/1 para a canadense quando Serena solicitou atendimento médico.

Campeã de 23 Grand Slams, ela não resistiu às dores nas costas.

Quando o afastamento foi confirmado ela caiu em lágrimas.

“Me desculpem, não consigo jogar hoje. Até tentei, mas não vai dar para mim”, disse a americana no pódio.

Bianca, a campeã em Toronto, foi humilde no discurso.

“Esta não é a maneira que eu esperava ganhar com ela saindo da quadra, mas você (Serena) é realmente uma campeã dentro e fora da quadra”, disse Bianca no discurso pós-jogo.

Veja o momento em que Serena é consolada pela adversária:

0
0
Continuar lendo

Futebol

Neymar sobre caso Najila: ‘Não vou dizer que estou feliz, mas aliviado’

O Ministério Público pediu o arquivamento do inquérito sobre o suposto estupro contra a modelo Najila Trindade

estilo.online Redação

Publicado

em

Um dia depois do Ministério Público de São Paulo pedir o arquivamento do inquérito sobre o suposto estupro contra a modelo Najila Trindade em maio passado, Neymar se pronunciou nesta sexta-feira em tom de desabafo, através de suas redes sociais, para falar do caso. O atacante do Paris Saint-Germain, que está na França, afirmou que o ocorrido lhe causou um grande “dano”, mas disse estar aliviado com o desfecho dele.

“Esse vai ser um capítulo jamais esquecido na minha vida por muitos motivos, o principal deles “O DANO” causado em mim, na minha família e nas pessoas que realmente me conhecem. Vou ser sincero e não vou dizer que estou feliz, mas sim aliviado. A cicatriz vai continuar para me lembrar o quanto o ser humano é capaz de fazer coisas boas mas também de fazer coisas RUINS!”, afirmou Neymar, em um post no Instagram.

Neymar disse mais uma vez que foi vítima de uma armação e prestou solidariedade às mulheres que efetivamente sofreram estupro. “Sim, meu mundo desabou e fui para o chão … mas como diz uma lenda no jiu-jítsu ‘para muitos o chão é o fim de tudo, para nós é só o começo’. Que seja o começo não só para mim, mas para todos que sofreram esse tipo de falsa acusação e PRINCIPALMENTE para toda MULHER que é REALMENTE vítima deste ato. O meu desejo é que vocês sejam fortes, lutem e consigam tudo que todas vocês merecem!”, completou.

O arquivamento do inquérito ainda não encerra o caso definitivamente. As conclusões do MP e da Polícia Civil, que não encontrou elementos para indiciar o atacante no mês de julho, serão analisadas agora pela Justiça. Só após o parecer do juiz pode terminar o caso.

A juíza da Vara da Região Sul 2 de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, localizada em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo, já recebeu o caso para análise. Se ela considerar o parecer do MP improcedente, ela poderá acionar o procurador-geral para que outro promotor analise o caso. Por outro lado, ela pode decidir pelo arquivamento e solicitar novas diligências. Não existe prazo específico, mas os juízes de 1.ª instância costumam analisar os casos dentro de cinco dias.

Durante a entrevista coletiva sobre o anúncio do pedido de arquivamento, na sede do MP, na quinta-feira, a promotora Flávia Merlini disse que “o inquérito policial pode ser reaberto a qualquer momento, desde que surjam novas provas”.

A análise da juíza deverá ser feita sem as imagens do hotel em Paris, na França, onde supostamente ocorreu o estupro. Flávia Merlini, do Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica (Gevid), do Ministério Público Estadual, disse que “eram desnecessárias porque eram da parte externa do hotel”.

No dia 29 de julho, a delegada Juliana Lopes Bussacos, titular da 6.ª Delegacia de Defesa da Mulher, concluiu o inquérito que apurava as acusações de estupro e agressão feitas pela modelo Najila Trindade Mendes de Souza contra Neymar. A polícia decidiu não indiciar o jogador.

A 11.ª Delegacia de Polícia de Santo Amaro (SP) investiga se a modelo Najila Trindade cometeu uma suposta denúncia caluniosa ou fez uma falsa comunicação de estupro contra o atacante. O inquérito foi instaurado após uma petição de Neymar e seu pai, mas corre sob sigilo de justiça.

0
0
Continuar lendo

Esportes

Campeã mundial de skate mais jovem do mundo é brasileira: 11 anos

estilo.online Redação

Publicado

em

Rayssa, a fadinha - Foto: reprodução

A brasileira Rayssa Leal é a mais jovem campeã mundial de Skate. A menina de 11 anos venceu a etapa da Street League Skateboarding.

Rayssa Leal, conhecida como “Fadinha”, é de Imperatriz, no Maranhão e venceu a prova no último domingo, 28, em Los Angeles, na Califórnia.

A etapa contou pontos para o ranking olímpico. A modalidade vai fazer parte do programa dos Jogos Olímpicos pela primeira vez em 2020, em Tóquio, no Japão.

Rayssa disputou uma etapa do maior campeonato do mundo de skate na modalidade street pela terceira vez na carreira.

Na final, ela acertou todas as suas cinco tentativas de manobras, obtendo notas 4.8, 5.4, 7.0, 6.1 e 4.7, com a soma resultando na primeira colocação.

“Nossa, estou sem palavras de poder, na minha terceira Street League, estar no pódio com minhas amigas que eu me inspiro muito (…) Esse troféu foi para o meu irmão”, disse a garotinha após a conquista.

Outros destaques

Outro destaque brasileiro foi Pamela Rosa, que ficou em segundo lugar.

Já Letícia Bufoni terminou o torneio na sexta posição. Essa etapa do mundial conta pontos para os Jogos Olímpicos de Tóquio, que acontecerão na capital japonesa de 24 de julho a 9 de agosto de 2020.

Na semifinal da Street League, o Brasil ainda esteve presente em 17º lugar, com Isabelly Ávilla, em 19º lugar com Gabi Mazetto, em 23º com Marina Gabriela, em 26º com Virginia Fortes Aguas e em 30º com Karen Feitosa.

Já na equipe masculina, o destaque foi o jovem Giovanni Vianna, que participava do campeonato pela primeira vez.

O skatista chegou a final, mas terminou a disputa na quarta colocação, o melhor entre os brasileiros.

1
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
106,32
JPY –0,23%
4,07
BRL 0,00%
1EUR
Euro. European Union
=
117,84
JPY –0,21%
4,52
BRL +0,01%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
1.134.249,94
JPY –2,73%
43.467,85
BRL –2,50%

Tokyo
25°
Cloudy
TueWedThu
min 24°C
31/24°C
31/25°C

São Paulo
15°
Cloudy
TueWedThu
16/14°C
19/13°C
17/13°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana