Siga-nos

Famosos

105

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 56segundo(s).

HBO poderá pagar R$ 400 milhões por documentário de Michael Jackson

O ‘Leaving Neverland’ expôs supostos casos de abusos sexuais praticados pelo cantor!

estilo.online Redação

Publicado

em

Ganhou nova etapa o processo que envolve a HBO e administração do patrimônio de Michael Jackson, morto em 2009, devido ao documentário “Leaving Neverland”, com acusações de supostos abusos sexuais praticados pelo cantor contra duas crianças.

Advogados da HBO alegaram nos autos de processo que se trata de “um trabalho expressivo sobre uma questão de interesse público” e que a reclamação de difamação póstuma por parte dos advogados do cantor é “mal disfarçada” e ilegal.

Para tanto, a HBO invocou a Primeira Emenda da Constituição dos Estados Unidos, que versa sobre a liberdade de expressão e de imprensa.

Na ação, a administração do patrimônio de Michael Jackson pede U$$ 100 milhões contra a HBO. O processo, de 53 páginas, apresentado em uma corte de Los Angeles, sustenta que a HBO violaria uma cláusula contratual que a impede de falar negativamente do cantor. Eles alegam que em 1992 a HBO exibiu um show de Michael na Romênia e naquele momento aceitou uma cláusula que a impede de falar mal e causar danos à reputação do músico.

Os advogados da HBO também reagiram disseram que o tal acordo está expirado. “Parece ser parte de um esforço para reforçar sua campanha publicitária contra o documentário”, disseram.

A acusação diz ainda que o documentário conta um só lado da história contra Jackson, baseando-se exclusivamente “nos relatos falsos de dois mentirosos em série comprovados”.

No filme de quatro horas há depoimentos de Wade Robson e James Safechuck, que dizem terem sido abusados sexualmente pelo cantor quando eram jovens, na década de 1990.

“Nos primeiros momentos, era apenas contato físico. Depois, ele estava com a mão no meu pênis. Em seguida, ele colocaria a minha mão no membro dele. Não parecia estranho. E ele dizia: “É assim que mostramos nosso afeto”, diz Wade no documentário.

James, por sua vez, revela: “Em Paris, Michael me disse: ‘Vou te ensinar uma coisa que todo mundo faz’ (ele referia-se a aulas de masturbação). Não tenho memórias ruins desse momento, a não ser a dificuldade de fazer xixi”.

O documentário, exibido pela HBO na TV, estreou mesmo foi Festival de Cinema de Sundance no início deste ano. À época, o espólio do cantor tentou impedir o lançamento, sem sucesso. Então, os representantes legais da propriedade de Michael logo ingressaram com um processo no Tribunal Superior de Los Angeles.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Famosos

‘Não tive direito a tratamento anônimo’, diz Assunção sobre dependência

O ator falou sobre seus novos trabalhos e também sobre a dependência química

estilo.online Redação

Publicado

em

Fábio Assunção, 48, não esconde seu passado como dependente químico. Desta vez, porém, o ator vai interpretar o pai de uma usuária de crack em “Onde Está meu Coração”, da Globoplay.

“É uma série que discute a família. Um dos grandes problemas da dependência é as pessoas terem vergonha de falar sobre ela, porque dificulta o processo de reequilíbrio”, disse em entrevista ao jornal “O Globo”.

A identificação com a série foi imediata. A experiência pessoal de Assunção, segundo ele, permitiu uma aproximação ainda maior com seu personagem. “Sempre busco uma profundidade nas almas das personagens que faço, entender quem são essas figuras. E, quando fui convidado, vi essa possibilidade”, explicou.

Ele contou, ainda, que a série será muito importante para desmistificar o tabu acerca do assunto: “Qual é a dificuldade de entender que o vício faz parte dos buracos que a gente tem na alma? O vício não é uma questão de caráter, ou de escolha. Não é você aceitar uma propina. É impulsão, compulsividade”.

Segundo Assunção, ele deixou o vício em cocaína para trás há cerca de cinco anos: “Hoje tenho uma vida absolutamente normal”.

Para o ator, a dependência química é, até hoje, algo estigmatizado e tratado com hipocrisia: “Não está ligado a pretos e pobres, de comunidades, que são absolutamente estigmatizados. A ilegalidade da droga é colocada como uma forma de você segregar toda uma população que é excluída do nosso sistema branco de consumo”, analisa. A exposição dificultou o processo de aceitação e de tratamento do ator.

Ele lembra que a primeira vez que resolveu buscar ajuda, foi parar na mídia: “Vim até um AA na Barra, escondido, sem falar com ninguém. Quando saí, tinha um paparazzo, ele fez uma foto minha, e saiu uma nota na imprensa: ‘Fabio Assunção foi no AA’. Não tive direito a um tratamento anônimo”.

“Desde o primeiro passo que dei, já foi divulgado. E aí começa uma bola de neve, você entra num ciclo de estigma. Foi muito difícil não poder ter feito isso em silêncio”, completou, afirmando entender seu papel e responsabilidade como porta-voz do assunto.

A divulgação de momentos íntimos do ator afeta também seus familiares. O filho de Fábio, João Assunção, 16, já saiu em defesa do pai em momentos em que a exposição excessiva atrapalhou a vida pessoal da família: “O impacto que temos na vida do outro é imensa. Por ser uma figura muito pública, quando passamos por tempos ruins, sofremos em dobro, aguentando olhares julgadores, comentários, posts, tweets e mais criticando como se aquelas ações ruins definissem seu caráter, por completo”, disse o jovem.

0
0
Continuar lendo

Famosos

Katy Perry é acusada (novamente) de assédio sexual

Desta vez foi uma apresentadora de televisão que denunciou os comportamentos inapropriados da cantora

estilo.online Redação

Publicado

em

Uma semana após o modelo Josh Kloss, que estrelou o videoclipe ‘Teenage Dream’ (2010) ao lado de Katy Perry, denunciar a cantora por assédio sexual, agora outra pessoa decidiu fazer acusações contra a artista.

A apresentadora de televisão de nome Tina Kandelaki afirmou que Katy Perry assediou ela em uma festa, segundo o jornal russo Rossiyskaya Gazeta.

Kandelaki alega que a cantora teve gestos inapropriados, tentando-a beijar. Tina garante que rejeitou os avanços da celebridade, mas que a mesma insistiu forçando um beijo, até mesmo em outras pessoas.

Até agora, os representantes da cantora não comentaram o assunto.

0
0
Continuar lendo

Famosos

Humorista Ary Toledo é internado em estado grave em hospital de SP

Humorista Ary Toledo é internado em estado grave em hospital de São Paulo

estilo.online Redação

Publicado

em

O humorista Ary Toledo, 81, está internado no hospital Sírio-Libanês desde o último dia 28 por conta de uma pneumonia. O ator já teve alta da UTI (Unidade de Terapia Intensiva), entretanto, depois de uma melhora significativa.

Depois da entrada no hospital, segundo a assessora pessoal do artista, ele caiu em depressão, mas já recebe tratamento clínico e terapêutico também para este quadro. Em decorrência disso, Toledo chegou a perder 25 quilos em menos de um mês e ainda não consegue se alimentar bem.

Colegas próximos, como Carlos Alberto da Nóbrega, Raul Gil e Roberta Miranda, foram visitá-lo nos últimos dias para prestar apoio.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
106,32
JPY –0,23%
4,07
BRL 0,00%
1EUR
Euro. European Union
=
117,84
JPY –0,21%
4,52
BRL +0,01%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
1.134.249,94
JPY –2,73%
43.467,85
BRL –2,50%

Tokyo
25°
Cloudy
TueWedThu
min 24°C
31/24°C
31/25°C

São Paulo
15°
Cloudy
TueWedThu
16/14°C
19/13°C
17/13°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana