Siga-nos

Beleza e Saúde

33

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 56segundo(s).

Saiba quais são as seis frutas que mais engordam

Algumas frutas devem ser consumidas com moderação

estilo.online Redação

Publicado

em

As frutas que engordam são aquelas que têm mais gordura e açúcar, e que dessa forma possuem mais calorias do que seria de esperar, podendo contribuir para o aumento de peso quando consumidas em excesso.

No entanto, é importante salientar que apesar de certas frutas terem mais calorias, que esses alimentos também são saudáveis e podem ser consumidos mesmo por quem deseja emagrecer – desde que com moderação.

As seis frutas que mais engordam:

1. Abacate

O abacate é uma fruta rica em gorduras monossaturadas boas, sendo por isso bastante calórico. Cada quatro colheres de sopa de abacate tem cerca de 160 kcal. No entanto, o consumo frequente – mas moderado – de abacate ajuda ainda assim a perder peso, já que as gorduras boas desta fruta melhoram o metabolismo e ajudam a controlar os níveis de açúcar no sangue. O problema é comer em excesso.

2. Coco

A polpa de uma unidade média de coco tem cerca de mil calorias, o que equivale a mais da metade das calorias consumidas na maior parte das dietas de emagrecimento.

Assim, o coco deve ser consumido com moderação e em pequenas quantidades ao longo do dia, pois desta forma a sua gordura boa ajuda igualmente a melhorar o funcionamento do metabolismo e a aumentar os níveis de saciedade.

3. Açaí

O açaí é uma fruta super antioxidante e que ajuda a melhorar o sistema imunológico, mas também é bastante calórico.

Enquanto 100 gramas de açaí sem açúcar tem cerca de 58 calorias, o açaí com açúcares adicionados tem cerca de 110 calorias. Mais ainda esta fruta é comummente consumida com outros alimentos também por si calóricos, tais como cereais ou granola.

4. Uvas

A uva é uma fruta rica em hidratos de carbono, com cerca de 55 calorias por cada 10 a 12 unidades. Essa é quantidade ideal para consumir desta fruta por refeição. Não coma o cacho inteiro!

5. Banana

Uma banana média tem cerca de 50 calorias e 13 gramas de carboidratos, tornando-a por sua vez um alimento extremamente calórico. Recomenda-se comer apenas uma banana por dia.

6. Frutas em calda

As frutas em calda contêm normalmente o dobro ou o triplo de calorias das frutas frescas, pois a calda é regra geral feita com açúcar.

Tenha também em atenção as frutas secas, pois muitas vezes elas são desidratadas com o uso de açúcar, o que aumenta o valor calórico da fruta.

0
0
Clique para comentar
Publicidade

Beleza e Saúde

Dorme mal? A negatividade pode estar atrapalhando o sono

Antes de se deitar, coloque os problemas de lado, e pense em coisas coas

estilo.online Redação

Publicado

em

Anda constantemente preocupado, acha que tudo vai dar errado e chega à noite e não consegue dormir? Pois saiba que isso pode ser consequência da negatividade em sua vida.

Um novo estudo concluiu que pessoas pessimistas dormem pior do que aqueles que tentam manter uma atitude positiva em relação à vida.

O estudo é da Universidade de Illinois e nele participaram mais de 3.500 pessoas, com idades entre os 32 e os 51 anos, que foram desafiadas a revelar com quanto entusiasmo ou negatividade encaram determinadas situações. Essas respostas foram depois comparadas com a qualidade do sono de cada um dos participantes.

No final, se verificou que aqueles que apresentavam um maior nível de otimismo conseguiam ciclos de sono de entre seis a nove horas todas as noites, tinham menos insônias e não tinham tanto sono durante o dia.

O jornal Metro britânico salientou sobre a pesquisa que pessoas pessimistas vivem com maiores níveis de stress, sendo este um dos fatores que mais impede as pessoas de conseguir adormecer.

“As pessoas otimistas têm mais facilidade em olhar para os problemas com uma atitude ativa e de interpretar momentos de stress de forma mais positiva, reduzindo as suas preocupações e pensamentos ruminativos quando tentam adormecer”, explica Rosalba Hernandez, uma das responsáveis pelo estudo.

0
0
Continuar lendo

Beleza e Saúde

Cientistas criam vacina pra quem é alérgico a gatos

estilo.online Redação

Publicado

em

Pesquisadores do Hospital Universitário de Zurique, na Suíça publicaram um estudo no Journal of Allergy e Clinical Immunology, sobre a criação de uma vacina para que é alérgico a gatos.

A ciência por trás da ‘vacina’ contra alergia é simples: os gatos produzem a proteína Fel d 1, de acordo com a IFLScience.

Os cientistas suíços testaram sua ‘vacina’ HypoCat em 54 gatos, que então produziram anticorpos que poderiam incapacitar Fel d 1.

“Estamos trabalhando neste projeto há mais de cinco anos. A alergia a gatos é um grande problema e muito difícil para os donos de gatos com alergia. Portanto, nossa abordagem pode ter implicações importantes”, disse Martin Bachmann, um dos pesquisadores do estudo.

Quando

Quando questionado sobre o tamanho da amostra para testar a ‘vacina’, Bachmann respondeu:

“Sentimos que os números e as conclusões são suficientes para impulsionar nosso investimento em desenvolvimento adicional.

Isso também se reflete no fato de que o JACI, o jornal de alergia Nr 1, publicou nosso estudo.

De acordo com Bachmann, a vacina que se chama HypoCat estará disponível “em 2022”.

“Não podemos dizer qual será o valor exato neste momento, mas definitivamente será acessível para os donos de animais na mesma linah de outros produtos veterinários”, disse o pesquisador.

Em 2020, mais estudos de testes de segurança e eficácia serão iniciados. ”

Além disso, Bachmann deu a entender que a equipe de pesquisa está“ iniciando ”o trabalho em uma ‘vacina’ para cães produzirem menos alérgenos.

No Ocidente, 1 em cada 10 pessoas são alérgicas a essa proteína.

0
0
Continuar lendo

Beleza e Saúde

A um passo da surdez: como gadgets podem se tornar arma destruidora da nossa audição

Pesquisa revelou que algumas funções acústicas de gadgets poderiam ser manipuladas à distância. Malfeitores poderiam causar danos à saúde usando malware.

estilo.online Redação

Publicado

em

Um pesquisador da área de segurança cibernética chamado Matt Wixey descobriu que diversos tipos de gadgets poderiam se tornar verdadeiras armas acústicas.

Matt testou notebooks, celulares, headphones e muitos outros aparelhos com funções acústicas. Os testes revelaram que os aparelhos poderiam ser manipulados para emitir sons ensurdecedores, capazes de desorientar o usuário e causar danos a órgãos.

Os testes na verdade foram experimentos que fizeram parte de um trabalho de doutorado. O objetivo era descobrir como malwares poderiam causar danos físicos aos seres humanos. Ao longo da pesquisa, Matt queria saber se aparelhos com acústica poderiam ser manipulados, produzindo sons altos e de baixa frequência, informou a BBC.

O pesquisador concluiu que alguns vírus poderiam utilizar vulnerabilidades de dispositivos para emitir sons daninhos à saúde por longo período.

“Alguns ataques se aproveitam de vulnerabilidades conhecidas de um dispositivo em particular, o que pode ser feito tanto localmente como remotamente em alguns casos. Outros ataques só são possíveis se houver proximidade ou acesso físico ao aparelho”, disse Wixey.

Ao longo dos experimentos, Wixey conseguiu fazer com que um dos aparelhos reproduzisse um som tão forte que foi capaz de danificar o próprio dispositivo.

Atualmente o cientista está entrando em contado com alguns fabricantes de gadgets com o intuito de melhorar a segurança de aparelhos eletrônicos.

0
0
Continuar lendo
Publicidade
1USD
United States Dollar. USA
=
106,61
JPY +0,04%
4,08
BRL +0,02%
1EUR
Euro. European Union
=
118,18
JPY +0,07%
4,52
BRL +0,05%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
1.162.154,15
JPY –0,27%
44.426,64
BRL –0,29%

Tokyo
28°
Mostly Cloudy
TueWedThu
31/24°C
29/24°C
32/26°C

São Paulo
14°
Cloudy
MonTueWed
min 14°C
16/14°C
19/13°C

Arquivos

Facebook

Publicidade

Mais vistas da semana