Siga-nos

Você viu?

24

Tempo estimado para a leitura: 2minuto(s) e 47segundo(s).

Novo curativo à base de açafrão evita cicatrizes

estilo.online Redação

Publicado

em

A espuma pode ser colocada em ferimentos da pele para otimizar o processo natural de cicatrização (foto acima) e o tempero do qual é extraído

Cientistas da Suíça criaram um curativo à base de açafrão que evita cicatrizes. É o projeto Scaravoid, um termo em inglês que junta as palavras avoid (evitar) e scar (cicatriz).

Ele foi criado por uma equipe multidisciplinar dos Laboratórios Federais Suíços de Ciência e Tecnologia de Materiais (EMPA).

Eles colocam uma espécie de espuma em feridas cutâneas para apoiar e otimizar o processo natural de cicatrização.

O novo tratamento usa um polímero biológico já aprovado para alguns usos médicos e dióxido de carbono supercrítico (CO2), técnica que permite ajustar com precisão o tamanho dos poros do material.

Uma vez colocado em uma ferida, o “curativo” inicia seu trabalho: A arquitetura de poros abertos oferece às células uma estrutura adequada para se estabelecerem.

Como a espuma é biodegradável, as células desintegram a estrutura do polímero e produzem um novo suporte de acordo com suas necessidades para formar um novo tecido funcional, explica Markus Rottmar, que coordena o projeto.

Curcumina/açafrão

Para evitar cicatrizes indesejáveis, o andaime de polímero é equipado com uma substância bioativa que inibe a formação de cicatrizes.

Para isso, foi utilizada uma substância que é mais conhecida na cozinha do que no hospital: a curcumina, o pó da raiz de cúrcuma, ou açafrão.

A curcumina é um componente farmacológico interessante devido às suas características anti-inflamatórias.

Os pesquisadores adicionaram a curcumina às culturas de células e descobriram que a produção de biomarcadores tipicamente encontrados em cicatrizes é significativamente reduzida.

Na espuma, a curcumina é ligada ao interior do andaime e é liberada gradualmente, controlando o comportamento e o funcionamento das células que migram para o suporte e, assim, ajudando no equilíbrio natural da cicatrização.

A equipe está atualmente testando pequenos discos do polímero em laboratório e pretende fabricar estruturas maiores para uso em ensaios clínicos com pacientes.

1
0
Clique para comentar

Você viu?

Estados menos violentos do Brasil pra se viver: sai ranking

O Estado de São Paulo é o menos violento do Brasil para se viver.

estilo.online Redação

Publicado

em

O Estado de São Paulo é o menos violento do Brasil para se viver.

É o que mostra uma pesquisa divulgada nesta terça, 10, pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

São Paulo teve a menor taxa de homicídios do País (9,5 MVI/100 mil hab), em relação a ano passado.

Em segundo lugar aparece Santa Catarina (13,3), Minas Gerais (15,4 ) e o Distrito Federal (16,6).

Redução nacional

Em todo o Brasil houve uma redução de 10,4% dos casos relatados. Mesmo assim os números continuam altos.

Foram registrados 57,3 mil homicídios no Brasil ao longo de 2018, o que corresponde a uma média de 157 casos por dia. Lembrando que em 2017 houve recorde no país, com mais de 64 mil assassinatos.

De acordo com o relatório, a queda de homicídios ocorreu em 23 das 27 unidades da federação, em todas as regiões do País.

A redução foi proporcionalmente mais acentuada no Acre (-25%).

Mas foi em Pernambuco (-23,4%) que a queda teve maior peso: entre 2017 e 2018, o Estado teve 1.257 homicídios a menos, quase 20% de toda a redução nacional.

Também tiveram reduções significativas nas taxas os Estados de Minas (-21,4%), Rio Grande do Sul (-21%) e Alagoas (-19,8%). A menor taxa pertence a São Paulo, 9,5.

“A queda retoma o patamar anterior a 2014, que já era alto. A redução, então, não significa que conseguimos mudar a situação de forma significativa, mas que a crise vista em 2016 e 2017 foi em parte superada”, disse o diretor-presidente do Fórum, o sociólogo Renato Sérgio de Lima.

São Paulo

“São Paulo é um estado que já vem há muito tempo apresentando uma redução nos índices de homicídios”, diz a diretora executiva do Instituto Sou da Paz, Caroline Ricardo.

De acordo com ela, um dos fatores que auxiliaram São Paulo a ter a melhor taxa do País é o fato de que o Estado atua em conjunto com prefeituras municipais para uma melhor solução dos problemas com a segurança pública locais.

Outro ponto importante é a integração entre as polícias Civil, Militar, Federal, Científica e Rodoviária Federal.

“Um exemplo de ação que ajudou a reduzir os índices criminais no Estado foi a Lei dos Desmanches, aprovada em 2014, que gerou certo impacto nos roubos de automóveis”, afirma Caroline.

O presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Elisandro Lotin, acrescenta que a redução tem vários fatores:

“Em 2018, a economia apresentou uma melhora significativa em comparação ao ápice da crise entre os anos de 2013, 2014 e 2015. A melhora econômica ajuda na redução dos crimes no País”, explica Lotin.

Mais violentos

De acordo com a pesquisa, os estados mais violentos do Brasil são:

Roraima (66,6/100 mil hab)
Amapá (57,9/100 mil hab)
Rio Grande do Norte (55,4/100 mil hab)
Pará (54,6/100 mil hab) e
Ceará (52,8/100 mil hab)

0
0
Continuar lendo

Você viu?

Youtuber distribui milhares de dólares em gorjetas e vídeo viraliza

Um youtuber famoso dos EUA, teve a ideia de doar milhares de dólares a estranhos para mostrar que “coisas boas ainda acontecem para pessoas boas”.

estilo.online Redação

Publicado

em

Um youtuber famoso dos EUA, teve a ideia de doar milhares de dólares a estranhos para mostrar que “coisas boas ainda acontecem para pessoas boas”.

O resultado do vídeo foi fenomenal: mais de 27 milhões de visualizações. (assista abaixo)

Jimmy Donaldson, também conhecido como MrBeast, aparece no vídeo com um amigo, pedindo dois copos com água e deixando gorjetas de milhares de dólares para garçons e garçonetes em Greenville, na Carolina do Norte.

Eles começam com gorjetas de US $ 10 e US $ 20 e depois sobem para US $ 100 e US $ 10 mil – mais de R$ 40 mil.

No final do vídeo, postado no final do ano passado, eles registram a reação de uma garçonete em um restaurante de cachorro-quente recebendo a gorjeta de US $ 10 mil.

Inspirar

O proprietário do restaurante Sup Dogs , Bret Oliverio, disse à WRAL que o youtuber só queria inspirar estranhos aleatórios.

“Ele disse que quer que todos saibam que as coisas boas ainda acontecem às pessoas boas”, disse Oliverio à agência de notícias. “Ele queria fazer o dia de alguém.”

Outra parte legal da história vem a seguir:

A garçonete que recebeu US$ 10 mil só ficou com US $ 800. Ela dividiu a gorda gorjeta com seus colegas de trabalho.

Assista:

0
0
Continuar lendo

Você viu?

Arqueólogos encontram ‘iPhone’ de 2.100 anos na ‘Atlântida russa’ (FOTOS, VÍDEO)

Arqueólogos russos descobriram um estranho objeto retangular preto, muito parecido com o famoso celular da Apple, em um túmulo de mais de dois milênios no leste da Sibéria.

estilo.online Redação

Publicado

em

O estranho objeto foi achado ao lado do esqueleto de uma mulher em uma tumba na área de escavação de Ala-Tey, que se localiza na República de Tuva (Rússia) – local também chamado de “Atlântida russa”, por ficar coberta por água a maior parte do ano.

O grupo de pesquisadores apelidou a mulher do popular nome russo de Natasha, enquanto seu acessório foi chamado de “iPhone”, relata The Siberian Times.

O “dispositivo” tem aproximadamente o mesmo tamanho que o telefone popular da Apple e até tem buracos na parte superior e inferior, assim como o famoso smartphone.

Bem, na verdade pensamos que se parece mais com um Samsung do que com um iPhone. Arqueólogo admirado com a fivela de cinto parecida com iPhone de 2.100 anos de idade desenterrada de uma sepultura da “Atlântida”, na República de Tuva. Mulher antiga, da era Xiongnu, levou um acessório elegante para a vida após a morte

O vídeo foi gravado por Pavel Leus, um dos arqueólogos envolvidos nas escavações, cujas expedições ao cemitério Wing-Tey vem sendo feitas há anos.

“O túmulo de ‘Natasha’ com um ‘iPhone’ da era Xiongnu ainda é um dos mais interessantes neste cemitério”, disse Leus.

Trata-se, no entanto, de uma fivela de cinto de 2.100 anos com 18 por 9 centímetros de tamanho. A antiga peça é incrustada com pedras turquesa, cornalina e madrepérola, e é decorada com moedas chinesas Wu Zhu.

Estas moedas ajudaram os cientistas a datar o objeto em 2.137 anos, ano em que foram cunhadas.

O arqueólogo informou que a descoberta foi feita em 2016, mas só agora decidiram torná-la pública.

0
0
Continuar lendo
1USD
United States Dollar. USA
=
108,21
JPY +0,11%
4,08
BRL 0,00%
1EUR
Euro. European Union
=
119,49
JPY –0,18%
4,50
BRL –0,28%
1BTC
Bitcoin. Crypto-currency
=
1.101.721,92
JPY +0,02%
41.514,80
BRL –0,09%

Tokyo
20°
Rain
WedThuFri
min 19°C
27/18°C
25/19°C

São Paulo
21°
Fair
WedThuFri
34/18°C
34/23°C
33/17°C

Arquivos

Facebook

Mais vistas da semana